Lucas Gervilla- Abandonamento Brasil/ Rússia

Abandonamento: re(ocupando) lugares através de intervenções audiovisuais é uma pesquisa, tanto prática, quanto teórica, a partir de um trabalho artístico que desenvolvo desde 2013, chamado “Abandonamento”, no qual realizo intervenções temporárias, através de projeções audiovisuais, em locais abandonados pré-definidos; o trabalho tem, portanto, características site-specific.
Durante a realização da presente pesquisa, produzirei uma nova etapa de “Abandonamento”, que será apresentada ao público através de uma exposição entre os meses de fevereiro e março de 2019. A parte teórica da pesquisa irá abordar as diferentes relações do artista com o local onde sua obra é realizada em acordo com o conceito de site-specific. Irei me embasar no pensamento de autores como Miwon Kwon, Nick Kaye, Hal Foster, Marion Segaud, Douglas Crimp, Philippe Dubois, Marc Augé, entre outros. Como referências artísticas, usarei os trabalhos de artistas como o polonês Krzysztof Wodiczko e o brasileiro Lucas Bambozzi.
Ambas as etapas acontecerão em paralelo, enquadrando o projeto na linha de pesquisa Processos e Procedimentos Artísticos, do Instituto de Artes da UNESP.
Escada Vorobyovy Gory
CPTM

Abandonamento: re(ocupando) lugares através de intervenções audiovisuais é uma pesquisa, tanto prática, quanto teórica, a partir de um trabalho artístico que desenvolve desde 2013, chamado “Abandonamento”, no qual realiza intervenções temporárias, através de projeções audiovisuais, em locais abandonados pré-definidos; o trabalho tem, portanto, características site-specific.
Durante a realização da presente pesquisa, produzirá uma nova etapa de “Abandonamento”, que será apresentada ao público através de uma exposição entre o mês de fevereiro de 2019. A parte teórica da pesquisa irá abordar as diferentes relações do artista com o local onde sua obra é realizada em acordo com o conceito de site-specific. Embasou-se no pensamento de autores como Miwon Kwon, Nick Kaye, Hal Foster, Marion Segaud, Douglas Crimp, Philippe Dubois, Marc Augé, entre outros. Como referências artísticas, usarei os trabalhos de artistas como o polonês Krzysztof Wodiczko e o brasileiro Lucas Bambozzi.
Ambas as etapas acontecerão em paralelo, enquadrando o projeto na linha de pesquisa Processos e Procedimentos Artísticos, do Instituto de Artes da UNESP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *